domingo, 29 de março de 2015

Pensamentos Vagos

Entretanto no pulsar do contratempo
uma nota só permitia a sonoridade exata
na ponta do meu faber castell
criando poesias infinitas
lembrando o momento da despedida
e dos meus tão incertos pesares
só a sombra da imaginação perdida
do caos que era a minha vida
do sentimento de alguma indignação
cego solitário, solto em tantos pensamentos
dono daqueles momentos
sem se quer aproveitar
sopro que não era intuito
livre de qualquer julgar
sobre a face, lágrimas impróprias
de outros sonhos tais
antes fostes herói de uma insanidade
cheia de ilusão e tragos insolúveis
bem o mar que atira ao cais
e sorrateiro volta e traz um pouco

do gosto que faz...

Danilo Pinoti

Nenhum comentário:

Postar um comentário