segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Pequenas Poesias

Quando a cabeça pensa muito
pesa toda carga do mundo
essa nova era medieval
torna-se nu a solução concreta
simples é o barco quando ainda é papel
peso de porta não importa aonde
som que a verdade esconde dos meus
embaixo do teto cru goteja aos baldes
quando a cabeça pensa muito
as vezes o coração perdoa
mesmo aquela alma a toa
que insiste em nos assombrar
velhos pensamentos tortos
na febre alta do seu corpo inútil
copo de suor em litros de segredos
melancolia, sono e medo
um simples e breve despertar
quando a cabeça pensa muito...

Danilo Pinoti

Nenhum comentário:

Postar um comentário