quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Pequenas Poesias

A poesia é um suave defeito
do amor mais perfeito
que ousou me tocar
o poeta é concreto esculpido
é um corpo banido
de um lugar ideal
aquele amor é fonte esgotada
sem uma gota, nem nada
secando o suor
o leque aberto no vento
soprando o tormento
um sorriso menor
lembranças da velha batalha
do frio sem casaco
nas noites de frio
olhar que transborda a verdade
uma felicidade, uma dose de gin
hoje os lares de portas fechadas
luzes apagadas
a metade de mim....

Danilo Pinoti

Pequenas Poesias

Preso dentro da estação
de um trem que não vem
assinando papéis sem ser lidos
subindo as escadas com o corpo molhado
bebendo um copo de água barrenta
um sorriso sem graça
um cigarro sem filtro
madrugada vazia
eram tantas as flores, tantas cores
sem cor nem perfume
onde o sol delirante
me fazia promessas
pomares gigantes e escorregadios
brisa de um mar sem ondas
não quero pensar
só dormir pra acordar
mais tranquilo deste sonho
sem fim....

Danilo Pinoti