sexta-feira, 27 de abril de 2012

Pequenas Poesias


Pó brilhante que alucina
pó que brilha em tanta esquina
deixe em paz minha menina
que ela nem ouviu falar
hoje aqui desta janela
neste instante, meia tela
pobre linda cinderela
sem sapatos vi dançar
ela andava acelerada
sem ter rumo, pensando em nada
sonho era apenas a esquina encantada
que de encanto era só fachada
sem luz, sem brilho, sem nada...

Danilo Pinoti


Nenhum comentário:

Postar um comentário