quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Resenha

A ilusão é um pensamento invertido, por isso, prejudica a força criadora da vida. Quando se abandona a ilusão, o obstáculo é retirado, a força criadora passa a se manifestar livremente, desaparece a doença, todas as espécies de dores por si se desintegram e a infinita provisão do universo flui conforme o necessário para a pessoa... Retirada do livro "A verdade da vida".

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Pequenas Poesias

Hoje nascem flores
nesse teu jardim
que antes sem amores
abusou de mim
Não faça promessas
nem julgue os defeitos
que hoje seus direitos
pode reclamar
Quantas noites claras
secas e vazias
sem outras vasilhas
deixam gotejar
E o samba de antes
que hoje me devora
lembra a poesia
que ontem joguei fora
Hoje já sou diferente
não sou mais menino
dono do destino
como antigamente
Foi apenas parte 
de uma história
sonhos de momento
erros que nos levam
a vitória...

Danilo Pinoti

Pequenas Poesias

Nunca passe a frente do seu passo
isso é um passo atrás
eu ontem queria ver você chorando
hoje eu não quero mais
nessa rua tem tanta gente
que passa, esbarra e nem cumprimenta
a violência tomou cuidado
só pra pegar os desavisados
me dê mais um trago dessa bebida estranha
pra eu tomar tranquilo e ficar só
só escutando a tempestade lá fora
sozinho sem ninguém pra conversar
a solidão por vezes me apavora
 me torna prisioneiro de um mesmo lugar
não se alimente, com coisas más
não se aproveite, dos meus conselhos
seja você e depois vai perceber 
que é bem melhor 
seguir o seu caminho, sem atropelar nenhum ninho
e nem quebrar as asas de quem quer voar....

Danilo Pinoti

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Pequenas Poesias

A censura me deixou calado
mas agora eu falo aos ventos
o silêncio é letargia em momentos
tão velozes
venha e traga uma rosa
daquelas que cheiram de longe
que o vaso da janela vive sem vida
e eu preciso lhe dar um presente
os calos nas mãos são sinais
dos meus anos de aprendizado
sempre quis o amor sem vaidade
sem entulhos ou retalhos costurados
com fragmentos de visões antigas
e emoções passadas
quero um amor de alma limpa,
olhos marejados e euforia
de sentimentos verdadeiros
quero o simples amor sem silêncio,
sem solidão...

Danilo Pinoti

Pequenas Poesias

Eu sou sua sorte
a chave esquecida na gaveta a sala
seu mapa guardado no alto
que nem os seus braços conseguem alcançar
sou sua própria voz
aquela que te acorda do pesadelo
te ajuda quando está com medo
e te lava a alma quando quer chorar
sou a sombra que te acompanha
o reflexo do seu espelho
as chuvas do mês de janeiro
seu amigo mais sincero e leal
sou a tinta que sai da caneta
a idéia da sua cabeça
sou sua verdadeira noção
o gosto amargo da boca
o fel dos momentos de dor
sou a verdade que une as lembranças
o doce deleite do sentimento sincero
sou seu homem e sua mulher
sua face oculta do medo
a delícia de ser o que é
o caminho certo e o errado
Enfim, sou tudo que você quiser...

Danilo Pinoti

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Pequenas Poesias

As palavras deixam marcas
e quase tudo que eu sei
é que ninguém quer ver
e se soubessem
qual era a solução do problema
já teriam inventado a sorte 
ou um antídodo qualquer 
a teoria é sética nos momentos 
mais patéticos e absurdos
sem soníferos e comprimidos
nem os livros de auto-ajuda
o preconceito da burguesia inútil
e dos novos ricos sem conteúdo
alimenta a sociedade e enfraquece
o coração dos simples de alma pura
e inunda um futuro sujando a mente
limpa das novas gerações...

Danilo Pinoti

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O comodismo é o caos da humanidade

Se fosse por amor eu saberia
a tristeza era veneno
e a tempestade, chuva breve
não me traga seus problemas
seus falsos problemas
nem me venha com sintomas 
de adulto revoltado
quero solução para o agora
amanhã já não se sabe
quem pensa diferente 
pensa em mudança
o comodismo é o caos da humanidade...

Danilo Pinoti

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Pequenas Poesias

Quantas construções
tijolos feito a mão
tintas de pintar poesias
paredes que sobem aos montes
e realizam sonhos
andares que guardam segredos
dos solos que foram um dia
o que agora sustentam pilares
no sobe e desce tudo acontece
no entra e sai a vida se esvai...

Danilo Pinoti

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Pequenas Poesias

Seis horas da tarde
e a avenida é paulista
cheia de todos os tipos
sons e luzes gritantes
ternos e vestidos longos
todas as modas no mesmo lugar
alto, pequeno, menina ou bandido
quantos sorrindo sozinhos
e outros montando bazar
louca avenida de todos
passe por onde passar
nesse vai e vem inconstante
sempre deixando voltar...

Danilo Pinoti

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Pequenas Poesias

Todas as meias doses
que os fracos pensam tomar
são venenos enlatados sem validade
um segundo é a vida toda
e o resto é ilusão banal
nos muros nascem decretos
pinturas modernas 
ou algum verso atual
sou o aveso desta verdade
o final da existência real
o que cai do céu não é meu
nem de quem quiser
são sonhos que talvez possam 
ser vendidos por um camelô qualquer
será que saberemos o que dizer
quando o inverno chegar trazendo 
o tédio intenso e a sombra da nova
verdade ideal?
quero no entanto ser poeira do novo
verão, pra talvez me deixar levar 
pelo vento, pra onde o vento quiser me levar...

Danilo Pinoti

Pequenas Poesias

A intençāo do amor
é um gesto, uma verdade
um sentido diferente
algo de quem tem coragem
belos dias de sol 
noites de luz intensas
surge dentro de mim
Lugares que não tem fim...

Danilo Pinoti

sábado, 3 de dezembro de 2011

Pequenas Poesias

Hoje a lembrança é passado
passado que nunca foi meu
segredo nunca contado
verdade que não se escreveu
seus olhos parados no tempo
um tempo que nunca foi seu
momentos hora esquecidos
meu mundo agora sou eu
um eu que estava perdido
em um livro que vida nāo leu...

Danilo Pinoti

Simples Assim

Vamos viver o simples para que nāo haja mais sofrimento...
Aloisio

Pequenas Poesias

Parte de mim sabe tudo
e a outra não quer nem pensar
sei como lidar com isso
mas não consigo tentar
pensamentos devorando sonhos
por vezes fácil de realizar
quero encontrar um segundo
pra devolver seu lugar
no simples desejo embutido
verdades trazidas do mar
meus pés em contato
com a terra, e um ar puro
pra respirar...

Danilo Pinoti

Pequenas Poesias

Te encontrei no caminho
escolhido pelo destino
lugar comum qualquer
no momento que eu 
mais precisava
no início da nova jornada
você encontrando 
outro eu
e o meu eu devolvendo 
o seu...

Danilo Pinoti

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Pensamentos Vagos

Chega uma hora que é preciso tomar as rédeas da sua vida e seguir o seu caminho, porque se não, as pessoas fazem isso por você... 


Danilo Pinoti

Simples Assim

As lembranças tristes são sentimentos que nos fazem crescer e  olhar pra frente, sejam felizes.


Aloisio