segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Pensamentos Vagos

"Tem dias que a solidão chega a ser palpável..."

Danilo Pinoti



quarta-feira, 13 de outubro de 2010

1º concurso de Pequenas Poesias


Meio poeta meio filósofo
Ser incompleto
Desapego pendente
Inclinado para o apego
Sob a luz da reflexão
No calor da emoção
Dualidade condizente
Com esse coração que inflama
Que no fundo sabe que ama
Embora nunca saiba o que é amor
Seja como for
Pode ser calor, dor, fulgor
Contato, atrito restrito ao tato
Laço mais fundo que a alma
Sentimento forte que não acalma
Posso dizer tudo
Posso dizer nada
Mentiras vastas desenfreadas
Daquilo que não se pode descrever

Túlio L. Fagundes

1º concurso de Pequenas Poesias

Irrelevância


Subida de morro não morro mas quase chego lá
Não, não lá no alto, de salto não dá prá andar
Queria , de dia , que visse o que é pesar
Mas tens como fardos de chumbo lágrimas a rolar
Receios, canteiros que guardam palavras no ar
Rosas que aguardam colheita prá presentear
Mãos que as esperam embaladas mas que nunca as irão tocar
Sorrisos que escorrem de favos, afagos, abraços
Do tão perto/longe sentido , insensato, oprimido
Medo de se doar
Realidade refletida nas rugas, nos fios esbranquiçados
Nada registrado, carimbado, assinado
Tudo jogado, lançado, esparramado - ninguém pode juntar
Se esvaindo no ar .

Bia Freitas

domingo, 10 de outubro de 2010

Pequenas Poesias

Eu vi navios negreiros
chegar ao porto então
eu vi o sol iluminando a escuridão
dias de brilho raro
um sonho, uma nova ilusão
uma verdade em gestos covardes
uma história e muita lição...

Danilo Pinoti


terça-feira, 5 de outubro de 2010

Pequenas Poesias

Quero que me olhe
como uma grande verdade
mas a verdade que você
quer enxergar
joguem os dados
um novo jogo começa
busque lá adiante
o que mais te interessa
que a pressa da vida
te alcança primeiro
afasta os pecados
e ameaça os cordeiros
lua e sol brilhando ao mesmo tempo
ilusão que explode em sentimentos
eu, você e a hora do breve momento...