quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Pequenas Poesias

Essas ruas me perseguem
dentro dos túneis imaginários
fora do alcance das crianças
me engole antes que eu a devore
beco que falta luz
tempo que não permite
paz que entope bueiros
lembranças e fotos velhas
naufrágios e confusões
os carros em ringue aberto
pouca respiração
o caos que desperta o medo
rostos e seus segredos
cidade que espanta os fracos
e acolhe os restos
dos nossos medos...

Danilo Pinoti

Um comentário:

  1. adoro suas "pequenas poesias", passam um pouco de sinceridade, digamos assim. parabens

    ResponderExcluir