quinta-feira, 18 de março de 2010

Pequenas Poesias

No berço da cidade
dorme os segredos
que implora o silencio
do nojo da nata ferida
ao pranto pronto
famílias mandam recado
nos passos do elevador
poucos são loucos
mas muitos serão
indos sonhos solitários
fracos poderes sem chão
pouca bobagem nos bolsos
novas medalhas serao
loucos são os meus olhos
vendo seu corpo
e sentindo seu tempo
no tempo da mão...

Danilo Pinoti

Um comentário:

  1. nao tinha parada pra ler esse aqui.. adoreiii pra varia néé!!! vc é ótimo!! te adoro poeta!

    ResponderExcluir