sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Pequenas Poesias

Perto do samba se fez mocidade
naquela avenida que nunca tem fim
nesta cidade que enlouquece o silêncio
e desfila suas fantasias
amanhece alegria
e abre as portas para o sorriso
com a cor brilhante do corpo
que desfila nu
sob os olhos vibrantes
e luzes incandescentes...

Nenhum comentário:

Postar um comentário