segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Pequenas Poesias

A outra face do meu ser
se esconde quando tem que aparecer
quantos dias pensei em sair correndo
mas nem sabia de quem
quero agora, depois do turbilhão
fazer o que quiser sem me preocupar
com o que todos pensam de mim
quero viver dia após dia pensando
em tudo que não fiz e gostaria de fazer
sempre acreditando em tudo que
me faz bem e feliz
vamos viver.....só viver!!!!!

Danilo Pinoti

Pequenas Poesias

Parte de mim faz sentido
outra parte não
parte escolhe um caminho
outra parte segue reto
parte canta canções antigas
outra novidades
parte se encontra sempre
outra parte vive perdida
parte acorda cedo
outra parte dorme acordado
todo tempo, sonho com tudo
e todos fazem parte
cada um em sua fase
vivo entre seus encontros
sempre chegando na hora certa...

Danilo Pinoti

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Pequenas Poesias

Ar, falta de ar
som, ecos de onde?
luz, foco central
sol, sinto queimar
dias e dias perdidos
medo, segredo e sentido
loucos aos montes
cegos de olhar
carros na estrada
tentando chegar
pessoas em fila, contas a pagar
o que perguntou ,o velho com barba?
dos bueros brotam sementes
atiradas com o vento
e mãos afiadas
na tela azul da minha vida
encontro segredos e o que sobra dos dias
que passo sem pensar em nada...

Danilo Pinoti

Pequenas Poesias

Os muitos retratos na parede
revelam vestígios de vidas passadas
sombras de algo novo e perdido
pedras, ruinas e filmes de rolo
não seria certo se fosse diferente
pessoas presas entre as camadas da parede
entre as cercas eletrificadas
e fios desencapados
nos poucos dias de sol ardente
te encontraria de braços abertos
pra te mostrar um pequeno gesto
e uma gota de eterna lembança
finos como grãos de areia
e leves como um sopro de esperança.

Danilo Pinoti

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Pensamentos Vagos

O sentido da vida é somente sentir...

Pequenas Poesias

Não quero que o céu feche do nada
e esconda o sol forte que nos cega
não prende o caos do meio termo
que surge no sentido horário
as fortes rajadas de som
que cruza nossos corpos sem sentido
e sempre parece tão sério, quando falamos
sozinhos
quero entender e escalar as paredes da minha
ignorância para saber o que o outro lado mostra
de bom
o som é forte e tem cor
e nossos ouvidos são filtros que quase sempre
só ouve o que quer...

Danilo Pinoti

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Agradecimento

Queria agradecer a todos pelas belas palavras, da vontade de escrever muito mais...
bjs

Danilo Pinoti

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Pequenas Poesias

Outros dias claros sem chuva
caros amigos sem paradeiro
simples gestos de corpo inteiro
imenso o mar que nos salga o corpo
outros dias sem compromisso
novos rostos de face perfeita
encontrando meu eu num segundo
casos perdidos sem explicação
dias de novidades, coisas assim
perto ou longe
noites sem fim...

Danilo Pinoti

Pequenas Poesias

Aonde estão todas as sombras
escondidas nos cantos fechados?
sempre tem quem se esconde do lado
perto ou longe do que é certo fazer
outras coisas tão simples, vazias
encontrando sua parte perdida
o lado da lua previa
um eclipse total, mas sem cor
hoje ainda faltam todos os dias
pra que possamos entrar no início
da era do amor e da parte que ninguém
nunca viu...

Danilo Pinoti

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Pequenas Poesias

Algo de novo
deve surgir
daquele pedaço de papel sem cor
devemos todos pisar no chão
como se fosse caminhar nas águas
frias do oceano
vento contrário me leva para o início
de onde tudo começa sem sonhos
algo de novo
deve surgir
nas noites frias do inverno suave
loucas perdidas
na estrada sem fim
encontram o medo sem ao menos sentir
fico pensando em como vai ser
depois desses dias que não conseguimos ver
algo de novo
deve surgir
e espero que que ainda estejamos aqui...

Danilo Pinoti

Pequenas Poesias

Foco de luz
sonhos de amor
tantas histórias
vidas sem dor
faces tão lindas
gestos coloridos
almas suaves
meu mundo
seu mundo
nosso mundo
homens somo todos
prontos pra viver em paz.

Danilo Pinoti